function click() { if (event.button==2||event.button==3) { oncontextmenu='return false'; } } document.onmousedown=click document.oncontextmenu = new Function("return false;")

sábado, 31 de agosto de 2013

Ausência


Na plenitude dessa saudade
da falta que sinto,
do teu olhar e de teu sorriso

Contemplo a solidão
como um espectador
submisso e contrito
aos teus ditames e desejos

O amargor dessa distância
se reflete nesta angústia
infindável e emblemática
que não tem cura nem pausa

Mas que queima viva
solene e constante
neste coração apartado
e contraído de saudade

Pela sutilidade implacável
de tua sublime imagem
pela ausência corpórea

De tua altivez etílica
e pelo silêncio tonitruante
do teu falar intrusivo.


                      J. R. Messias

Geométrico


Delineado nas curvas do tempo
perfilado na constância da história,
a mecânica dessa ausência é preenchida
por lembranças fractais.

Teu egoísmo explícito transpira, efusivo
assustando o meu querer
e embaralhando os sentimentos 
contidos no continente dessa alma amorosa

Escassos são os espaços legados para
por ti deleitar meu tristonho e saudoso olhar
que se esgueira temeroso e discreto 
pelas frestas do cotidiano

No ingênuo, emotivo e sublime momento
de contemplar-te nem que seja 
por um breve segundo.

                                       J. R. Messias

Memórias


O tempo deixa marcas na alma
como escórias latejantes
que marcam nossa mente 
e pensamentos 
de lembranças prementes.

Busco arrancar, em vão
as raízes encravadas de saudade
no meu incauto coração
e carente de tanta paixão

Delineio nas páginas de minha vida
imagens fractais
que exprimem a complexidade
desse lírico querer de forma contida

Pois o platonismo desse amor
imbrica-se na práxis de uma solidão
na espera desesperada
de acolher essa saudade solapada de dor.

                                   J. R. Messias



Quase amor


Ela não sabe o quanto a esperei
O quanto quis agregar
nossa saliva
nosso suor
nosso gozo

Apático levo, esquivo, este tempo
no aprendizado da dor cotidiana e carente
de seu olhar
do seu abraço
do seu beijo

Buscando nas fantasias e nos meus sonhos
migalhas de lembranças
de um desejo
de sutis olhares
e de prazeres irrealizados 


                                  J. R. Messias