function click() { if (event.button==2||event.button==3) { oncontextmenu='return false'; } } document.onmousedown=click document.oncontextmenu = new Function("return false;")

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Gulag

Resultado de imagem para gulagSaudade severa e astuta
Que traduzo na ausência

De teu olhar, numa tal carência
Como se, pelo teu amor, este teu amante,
Ingênuo, ainda debuta.

Distância desmedida e infame
A desidratar-me pela escassez
De teus beijos e, dos meus,
Na maciez de teus seios

Ausência que arde, pujante e eterna
Nesta saudade austera que o tempo
acolhe e nossa paixão revela.


                                      J R Messias

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Farewell

Esquivo-me de tua distância
cobrindo com meu relicário de afetos, estas letras que destilam
a tua ausência e defloram  os arquivos onde codifico a impaciência etílica e sadomasoquista desse imutável
viés amoroso que se desalinha e se oculta entre becos e vielas onde, acasalado está,  a chama que alimentou um sonho, embora vacilante, trôpego  e delirante,
que conduzisse o frenesi deste
enjaulado e ejaculado querer,
que de tão corrosivo, dissolveu
as amarras e oxidou as correntes
que atavam-me a esta crença já crepuscular de poder gozar contigo pelos desígnios desta vida, que, melodicamente  deu, o tom e o compasso, daquilo que hoje, morre,
sem um sorriso, um aconchego
ou  o teu abraço.
                                                                                                                                                                                                                                                                          J R  Messias

segunda-feira, 20 de março de 2017

Scribere

Resultado de imagem para scribereSe o que se escreve
não toca a alma ou a emoção,
pelo menos permaneça,
gravado nas  pupilas ou
postado no coração,
pois a luz que as palavras
irradiam, transmitem  sentimentos,
como numa espécie de magia
de quem semeia verbos
para que floresçam
sensações, emoções ou elegias
nesta arte de labutar com as palavras,
que trazemos na alma e no coração,                                             para, enfim, 
metamorfosea-las,
numa simples e emotiva canção.
                            

                                                 J R Messias

sábado, 11 de março de 2017

Panem et circenses

Resultado de imagem para pão e circo

Monolítico querer de um privado viver,
           Monossilábico na essência e carente na abundância que,                   no gotejar das horas e na transubstanciação dos dias faz-me
Sublocar meu coração 
Em órbitas vazias de paixões, 
No distante desejo de olhares
Ausentes, dos sorrisos "calientes" 
Desnudando  os limites deste 
                          Ergástulo viver, escravo que sou                                  de um cabotino querer.




                                       J R Messias

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Always blow your job

Quando descortino a abundância
de teu parnasiano corpo,
em mim, as palavras se calam
e se transmutam na rigidez apaixonada de meu falo,
no arfar descompassado de meu peito e na sede incontida de saciar-me em tuas fontes repletas de desejo, onde labial e linguo dentalmente, exploro teus confins,
absorvo teus afluentes e furiosa porém, delicadamente,
despetalo a flor mais desejada e locupleto-me com a tenacidade
justa e bem acoplada, dessa paixão inabalada.


                                                                          J R Messias

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Amazõnia

http://sicnoticias.sapo.pt/mundo/2016-07-18-Amazonia-pode-ser-palco-este-ano-da-pior-epoca-de-incendios-desde-2002

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Para Lu & Lu

Como crisálida
Sempre pronta a eclodir,
Revelas a natureza
Lânguida e bela
A nos saudar e florir
Esta saudade primaveril
Legada por esta vacância
Que só aumenta
A sensação e certeza
Desta distância
Que, leviana,
Queda-nos a intolerar
A dolorosa ausência
E a inaceitar
Este arcano silêncio.

             

                          J   R    Messias